Mídia Paga para Inbound Marketing - Blog da EagleX Marketing e Vendas

Links Patrocinados

Mídia Paga para Inbound Marketing

Douglas Mendes
Escrito por Douglas Mendes em 8 de setembro de 2020

Muitas pessoas, quando estão começando a trabalhar com Marketing Digital em seu negócio, têm medo de investir em mídia paga e não ter um resultado em curto prazo. Se você se enquadra nesse caso e ainda tem dúvidas sobre mídia paga, aguarde que logo teremos esse assunto por aqui!

Não adianta ter um excelente produto ou conteúdo se a distribuição dele não chega ao público certo. Sobre isso, o livro Traction: How Any Startup Can Achieve Explosive Customer Growth, de Gabriel Weinberg e Justin Mares, diz a seguinte frase: “Poor distribution – not product – is the number one cause of failure.” (em tradução livre: “Uma distribuição ruim – NÃO O PRODUTO – é causa número um de fracasso”).

E quando se trata de Inbound Marketing, não dá para depender apenas da distribuição orgânica: o volume elevado de conteúdo nas redes sociais e na internet em geral, que literalmente excede nossa capacidade humana de consumi-lo inteiramente, e o baixo alcance orgânico das publicações, não tem ajudado nesse aspecto.

Dessa forma, fica cada vez mais difícil ter resultados, e quase impossível ser encontrado organicamente pelas pessoas corretas. Além disso, essas pessoas já estão sobrecarregadas e frustradas com a árdua jornada que enfrentam para encontrar a informação certa. Por isso, a distribuição por conteúdo pago ou com mídia paga é uma ponte para conectar sua empresa com o público certo através de conteúdo, e ajudar sua audiência entregando a informação certa no momento certo.

A seguir, vamos abordar as vantagens da mídia paga, a distribuição por mídia paga com a metodologia Inbound, algumas boas práticas para mensurar o ROI (retorno  sobre o investimento) nas campanhas e muito mais.

Mídia Paga: Vantagens

A mídia paga ajuda a impulsionar o seu conteúdo. Assim, você chega aos futuros Leads de forma mais rápida, e traz para sua base quem talvez não conseguisse alcançar organicamente. Além desse impulso, existem outras vantagens de se trabalhar com anúncios pagos, como:

Gerar tráfego

Todo anúncio online é clicável, por isso você pode direcionar um possível cliente que se interesse por ele a uma página do seu site específica ou a um post importante para sua empresa, gerando assim mais visitantes e possibilitando que esse público se interesse por outros conteúdos seus. 


Possibilita fazer investimentos flexíveis

Uma das preocupações de empresas pequenas e com orçamentos menores é se terão como investir em mídia paga com o investimento que possuem para o marketing. E a resposta é sim, pois os anúncios online são para todos os tamanhos de empresas e, mesmo com pouco dinheiro, você já consegue impulsionar seu conteúdo para começar a ter resultado. Claro que com mais investimento o alcance será maior, mas esse pode crescer conforme os resultados.

Aumentar a visibilidade

Com um anúncio online, você tem mais chances de que pessoas com um perfil para fechar uma compra com a sua empresa tenham acesso a ela quando estiverem fazendo uma pesquisa ou visitando algum site.


Traz resultados mais rápidos

É possível já observar os resultados trazidos por um anúncio poucas horas depois de colocá-lo no ar. Assim, também é possível parar uma campanha ou investir mais nela levando em consideração o desempenho que está tendo.

É mais fácil para medir resultados

Se você faz um encarte em um jornal local, por exemplo, pode até ter uma ideia de quantas pessoas o assinam e uma média das vendas em bancas, mas não consegue mensurar quantos possíveis clientes de fato foram atingidos por seu material. Já com anúncios online, você consegue medir todos os resultados, como número de visualizações, cliques e visitas.

Maior possibilidade de segmentação

Com a sua persona definida, é possível fazer a segmentação de seus anúncios para fazer com que eles sejam mais certeiros. Por exemplo, se sua empresa fica em um bairro X, você pode direcionar sua campanha para esse raio demográfico, e assim evitar pagar por cliques de quem não tem interesse em seu negócio nessa região.

Mídia paga, glossário básico:

  • CPC: Custo por clique – é a maneira usada para cobrar a exibição dos anúncios.
  • CTR: Click Through Rate ou Taxa de Clique – a quantidade de vezes que um anúncio foi clicado dividido pela quantidade de vezes que ele foi exibido.
  • CPA: Custo por Aquisição –  é a média de verba de publicidade online utilizada para realizar uma conversão
  • Impressões: O número de vezes em que o anúncio foi exibido.
  • Conversão: É a ação esperada de um usuário com o anúncio (compra de um cursos, preenchimento de uma Landing Page ou a visualização de um vídeo, por exemplo).

Distribuição de Mídia Paga na metodologia Inbound Marketing

Antes de lançar uma campanha de distribuição de conteúdo pago, faça uma pesquisa para definir quem será a sua persona.Você vai ver que muitos canais de distribuição oferecerem uma imensa capacidade de segmentação e diferentes maneiras de atingir públicos específicos, de forma que você pode criar essas segmentações de acordo com as características da sua persona.

Uma vez lançada uma campanha, mensure os resultados para aprender sobre seu público-alvo e a resposta que eles têm aos anúncios. Alimente sua estratégia de marketing de conteúdo com essas informações de volta para refinar o conteúdo, conectar-se melhor com o público e maximizar a eficácia de cada campanha.

Mídia paga: Formatos que podem ajudar na sua estratégia de Inbound Marketing

Faz parte da teoria, para ter bons resultados práticos, saber quais são as possibilidades de anúncios que você pode publicar pela sua empresa.

Elas são muitas, mas listamos a seguir apenas algumas delas para você ter uma ideia de por onde começar e, depois que tiver mais confiança no investimento, expandir sua atuação conforme faça sentido para os objetivos de Inbound Marketing do seu negócio.

 

Links patrocinados

Os links patrocinados são os conteúdos em destaque na parte superior do seu monitor quando você procura por alguma palavra-chave no mecanismo de busca do Google. Esses anúncios colocam sua empresa em uma posição de destaque nos resultados das buscas que talvez você não alcançasse com uma ação orgânica.

Você cria uma campanha de link patrocinado por meio do Google Ads e a direciona para o público-alvo de sua empresa por meio das segmentações. Para que seu anúncio por links patrocinados seja eficiente, alguns passos são fundamentais, como definir as palavras-chave iniciais e o horário, tempo e local de abrangência da campanha. 

Também é muito importante acompanhar o desempenho da campanha e fazer mudanças, caso você sinta que é necessário. Para isso, extraia relatórios com amostras completas do comportamento da campanha e veja se os resultados estão caminhando de acordo com o esperado

Dica: Evite fazer anúncios para a página inicial da sua empresa. Divulgue a campanha para uma página de destino focada em conversão e com uma melhor experiência para quem está pesquisando.

Por exemplo, um usuário que busca pela palavra-chave “tênis de corrida”, ao clicar no anúncio, em vez de ser direcionado para a página principal do site, deve ser direcionado direto para a Landing Page que mostra as opções de tênis de corrida disponíveis.

Remarketing

O remarketing é muito útil para você alcançar os possíveis clientes que visitaram o site da sua empresa. Com ele, seu anúncio aparece em outros sites que esse possível cliente acessa, e o faz relembrar dos seus produtos ou serviços.

Para usar o remarketing, você pode gerar uma tag com o Google Ads ou com o Facebook Ads e adicioná-la ao site da sua empresa e definir listas de remarketing específicas para cada página visitada.

Assim, quando esse possível cliente acessar essa página, ele entra para a lista automaticamente. Essa é uma ótima oportunidade de criar anúncios com assuntos complementares aos que o visitante viu no site da sua empresa, e atrai-lo para uma nova Landing Page, por exemplo.

Social Ads

Hoje, as redes sociais são os canais online mais acessados, e onde geralmente se concentra a maior quantidade de potenciais clientes.

Assim como o relacionamento e as postagens em cada uma das redes sociais devem levar em consideração o público e o perfil delas, com os anúncios pagos é a mesma coisa. Nem sempre todas as redes sociais fazem sentido para investimento, por isso sua empresa deve escolher a que tem mais potencial de alcance do seu público-alvo.

Nas tópicos abaixo listamos algumas possibilidades para você avaliar.

Facebook

Considerada a maior rede social do mundo, e investir nela possibilita ampliar o relacionamento com clientes e possíveis clientes, ampliar o número de curtidas na fanpage de e comentários em posts patrocinados, por exemplo, além de gerar Leads. 

Uma vantagem do Facebook são as audiências customizadas, que facilitam que sua empresa trabalhe com um segmento de usuários determinado e delimitado por você. Podem ser seus clientes ativos, Leads ou várias outras opções que venham dos seus contatos.

Custo para investimento: Os lances podem sair a partir de centavos por clique, mas o investimento mínimo geralmente também é bem baixo, podendo chegar a R$2,00 reais diários. Lembrando que o lance varia de acordo com a segmentação, índice de qualidade do anúncio e histórico e podem mudar rapidamente.

Linkedin

O LinkedIn é a maior rede social voltada para assuntos profissionais. Por isso, ela pode ser a melhor opção para empresas B2B que trabalham com um público de negócios e cargos de decisão. Essa rede social é excelente para conhecer muito bem o perfil de cada usuário, pois ela tem acesso a informações como cargo, empresa (tamanho, segmento etc.), experiência na função, escolaridade etc. 

Assim, você pode segmentar bem e encontrar perfis muito qualificados que dificilmente seriam encontrados com essa precisão em outros canais. Por isso, é ótima para atrair visitantes qualificados e gerar Leads mais preparados para conhecer seu produto ou serviço. 

Custo para investimento: Os lances são altos, em média de R$ 7. O lance mínimo para qualquer anúncio é de R$ 2,55, e o orçamento diário mínimo é de R$ 20. Entretanto, se é uma rede em que a persona de sua empresa está, a qualificação é superior às outras redes em questões profissionais, e vale muito a pena nesse quesito.

Instagram

O Instagram tem uma das maiores audiências na internet, com mais 400 milhões de usuários. Isso mostra que muitos dos seus potenciais clientes podem estar nesta rede. Criar anúncios no Instagram traz visibilidade, atração e reconhecimento da sua empresa. Os vídeos curtos, as fotos e as imagens em “carrossel” são ótimos para ajudar na disseminação de metodologias e dos diferenciais de seus produtos e serviços da sua empresa. 

Para fazer anúncios nessa rede, você deve usar o Instagram Ads, que pode ser acessado diretamente no gerenciador de anúncios do Facebook. Essa ferramenta pode ser usada para gerar cliques e conversões no seu site, instalações de aplicativos, mais visualizações de vídeos etc. 

Custo para investimento: São os mesmos valores utilizados na plataforma do Facebook. Os lances podem sair a partir de R$ 0,01 por clique. Lembrando que o lance varia de acordo com a segmentação, índice de qualidade e histórico.

Youtube

Se sua empresa tem um público que se interessa por conteúdos em vídeo, além de apostar nesse formato para produção própria de materiais, vale tentar os anúncios no Youtube para divulgação da sua marca e para geração de Leads. Vale destacar que os anúncios em vídeo do Youtube são vinculados ao Google Ads. Depois de criar uma conta, é lá que você vai gerenciar seus anúncios e ver os resultados. 

Custo para investimento: Não existe valor mínimo para uma campanha no Youtube, e os custos por visualizações variam de acordo com o objetivo escolhido.

Gostou do conteúdo até aqui? Continue a leitura com nosso e-book completo sobre Mídia Paga para Inbound Marketing, temos mais dicas e muito mais informações para sua empresa realizar as primeiras campanhas nas plataformas certas.

Gostou desse conteúdo? Me conta o que achou aqui nos comentários 🙂

 

Powered by Rock Convert

Agora é com você,

o que você achou deste conteúdo? Nos conte nos comentários.